0

TJMG ADAMENTO PROCESSUAL 2018

TJMG ADAMENTO PROCESSUAL 2018

Todo mundo sabe a morosidade de um Andamento Processual. Quem trabalha com processos judiciais ou quaisquer outros procedimentos administrativos sabem o quanto o fluxo pode ser lento, burocrático e, conseqüentemente, pouco eficiente. Na maioria das vezes, é esse atraso que impede a resolução ágil das demandas, complicando o todo.

A demora na verdade, são várias as razões pelas quais os processos jurídicos andam tão lentamente. Em primeiro lugar, é preciso observar a falta de cultura organizacional presente em varas e secretarias de fóruns e tribunais. Ao contrário de empresas, em que tempo é dinheiro, o Poder Judiciário demora a realizar mudanças na organização de seus procedimentos internos. Mas esse cenário mudou um pouco com a criação do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), que estabeleceu metas de produção para os mais diversos órgãos do judiciário.

Um problema comum que também causa atrasos no Poder Judiciário está diretamente ligado aos profissionais da área, que costumam escrever peças demasiadamente longas e prolixas. A simplificação não apenas dos procedimentos e atos judiciais, mas também das próprias peças, dos despachos e das sentenças é uma tendência nacional. É simples: quanto mais organizados, sintéticos e objetivos forem os advogados das partes, mais fácil será a análise de seus argumentos.

Além disso, ainda é preciso considerar a complexidade do nosso sistema processual — seja ele civil administrativo ou penal. Nossos códigos prevêem diversas formas de recursos, intervenções e outros tipos de atos processuais que inevitavelmente atrasam seu andamento.

Hoje em dia tem o Documento Eletrônico

Documentos eletrônicos são muito mais ágeis de se trabalhar nos autos de um processo. Primeiramente, é possível fazer protocolos de onde estiver e a qualquer hora, desde que se tenha acesso ao processo. Aí basta uma assinatura eletrônica para certificar sua autoria e dar prosseguimento. Com isso, você pode contar com àquelas horas de espera entre uma reunião e outra para resolver prazos pendentes, otimizando tempo de trabalho e evitando que protocolos, elaboração de peças e outros atos processuais sejam postergados. Tudo isso certamente melhora o fluxo de uma ação judicial.

Ótimas dicas para acelerar seu processo:

  • Escrever peças mais objetivas;
  • Evite para deixar protocolar no fim do prazo;
  • Mantenha um bom relacionamento com servidores;
  • Despachar diretamente com o Juiz: É uma oportunidade para explicar os detalhes que fazem seu processo ser mais urgente que os outros. Em uma conversa franca, ao vivo, é possível atentar magistrados a respeito da prioridade da demanda. Inclusive, há advogados que já saem desse tipo de encontro com alguma alteração no andamento de seus processos, sejam decisões, despachos ou pedidos de citação, entre outros. Não custa nada tentar!

No site do TJMG é muito fácil você ver o andamento processual, tanto da 1ª e 2ª Estância, é só consultar:

http://www.tjmg.jus.br/portal-tjmg/processos/andamento-processual

 

Boa sorte Doutores!

Deborah Larissa

noticias

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *